Páginas

domingo, 17 de abril de 2011

Microscopia Eletrônica - Transmissão e Varredura

                    O desenvolvimento da microscopia eletrônica teve início a partir dos estudos do comportamento ondulátorio dos elétrons. A microscopia eletrônica apresenta vários tipos de aparelhos com especificidade quanto ao funcionamento e utilização.
                    O microscópio eletrônico de transmissão (MET) é composto por uma fonte geradora de elétrons que caminha por um sistema de lentes eletromagnéticas dispostas em coluna. Os elétrons têm que interagir com o objeto para formar a imagem em uma tela fluorescente, para isso, o objeto deve ser extremamente fino para permitir a passagem dos elétrons. O poder de resolução do MET é bem maior que o do microscópio optico (maior 2000 vezes), o que permite maior profundidade de foco (só é possível visualizar organelas com MET).

Microscopia eletrônica de transmissão mostrando uma mitocôndria.
Fonte: Google imagens

                  O microscópio eletrônico de varredura (MEV) é um aparelho mais simples, menor e mais barato, que permite a obtenção de imagens tridimensionais dos materiais em estudo. Os feixes de elétrons atuam sobre a superfície do material. A amostra é muitas vezes recoberta com metais pesados (como urânio e chumbo) para aumentar o poder dispersante das estruturas e com isso a resolução.

Microscopia eletrônica de varredura mostrando a penetração do ovúlo no espermatozoide
Fonte: Google imagens

2 comentários:

  1. Microscopia eletrônica de varredura mostrando a penetração do ovúlo no espermatozoide
    Fonte: Google imagens

    quer dizer penetração do espermatozóide no óvulo né?

    ResponderExcluir