Páginas

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Esfregaço da Mucosa Bucal

                O esfregaço bucal é um procedimento muito utilizado em jogos olímpicos e outros eventos esportivos, em casos de suspeita que um homem esteja tentando competir se passando por uma mulher. Muitos médicos no passado indicavam o procedimento para detectar o desenvolvimento sexual anormal e genitália ambígua.
                O esfregaço bucal evidencia a cromatina sexual que é o corpúsculo de Barr e está presente apenas em indivíduos do sexo feminino, onde o cromossomo X fica condensado enquanto o outro alelo X se manifesta, expressando as características femininas.
                Durante o procedimento de esfregaço bucal é preparado uma lâmina provisória, no qual são rompidas as junções celulares do tecido epitelial da bochecha e as células são preservadas em álcool 70% que serve para fixar o material biológico preparando-o para a coloração. A coloração utilizada durante a aula prática foi hematoxilina que é um corante com caráter básico que reage com os ácidos nucléicos conferindo ao núcleo uma coloração azulada. Após esta etapa foi colocada a lamínula sobre a lâmina, e o material  estava pronto para ser analisado.
            A análise ao microscópio de luz permite a visualização das células do tecido epitelial onde observa-se apenas os limites entre núcleo e citoplasma e também a presença do corpúsculo de Barr que se caracteriza por um ponto localizado ao lado do núcleo, possuindo a mesma coloração azulada. Para essa metodologia pode ser usado vários tipos de corantes sendo os mais comuns azul de metileno e Hematoxilina-Eosina (HE). 
Células da mucosa bucal coradas com HE. Aumento de 100X.
Fonte: Google imagens


 
Célula da mucosa bucal. Aumento de 400X. Presença de corpuscúlo de barr.
Fonte: Google imagens

Lâminas provisórias também podem ser análisadas ao microscópio.

4 comentários:

  1. pode-se realizar em escolas? qual procedimento para essa atividade?

    ResponderExcluir
  2. sim pode se tiver um microscopio na sua escolae azul de metileno , basta usar um cotonete ou palito de fosfosro , passar na bochecha por dentro da boca , espalhar sobre aa lamina de vidro , fixar o material na limina mergulando em soluçao de acool a 70% e aguardar por dois minutos , retirar a lamina do acool e escorer o excesso em um pedaço de papel filtro. colocar a lamina sobre a bancada e pingar sobre a regiao do esfregaço uma gota de azul de metileno e aguardar por dois minutos , com o auxilio de um pisseta remover o excesso do azul de metileno jogando sobre a lamina um jato de agua.
    colocar um pouco de agua e cobrir a lamina com laminula retirar as bolhas de ar. o visualizar no microscopio. beleza amigao doutor Farmaceutico Fábio Costa São José dos Pinhais Paraná .

    ResponderExcluir
  3. biomedicos voces merecem meus parabens...porque estudar citologia nao é para qualquer um.

    ResponderExcluir
  4. quando efetuamos a coloração da lamina, porque existem células com cores diferentes mesmo usado a mesma coloração em todas?

    ResponderExcluir